Dança das siglas

Angeli“O que é um nome?”, perguntava Romeu para Julieta, no teclado de um dos blogueiros mais lidos de todos os tempos, William Shakespeare. “Aquilo que chamamos de rosa, com qualquer outro nome teria perfume igualmente doce?”, completava.

Parece que o pessoal do PFL não entendeu a lição do dramaturgo inglês. E resolveu se redimir dos seus pecadinhos do passado mudando de nome. Ao ínves de PFL, a sigla que nos remete à toques cintilantes de autoritarismo, apoio à toda sorte de coronelismos, corrupção, oportunismo, raposagem política… é deletado. No seu lugar entra PD- Partido Democrático.

Outra matilha que resolveu se reunir e recauchutar o passado vergonhoso foram PRONA, PT do B e PL. Este último, para quem não acompanha a sopa de letrinhas partidária, é aquele partido comandado pelo simbólico Valdemar Costa Neto, o homem da mala, da ex-mulher enfurecida que entregou aos microfones toda a sujeira que assistia dentro de casa. O PRONA você sabe, nem partido é, conta apenas com a psicopatia agora mais branda do ex-barba Enéas. E o PT do B… bem, o PT do B, deixa pra lá.

Os três resolveram se unir para fundar o PR- Partido Republicano. Confesso que esta palavra me incomoda muito desde a CPI dos Correios, aquela que deu na CPI da Pizza. Até Roberto Jefferson usava essa palavra como ferramenta milagrosa. Olhava com profunididade de canastrão mexicano para a câmera e disparava: “Isto não é republicano, excelência”. Assim “republicano” virou sinônimo de “honestidade política”, isso na boca deles. O que causou uma erosão irreparável na palavra. Agora vem essa trinca de partidos medíocres e se fundem no Partido Republicano. Bonito, eles se merecem.

Agora, diga lá: quem mais deveria mudar de nome? Será que não está na hora de PSDB e PT, por exemplo, trocarem de casca? O PSDB, já que conseguiu perpetuar o seu modelo econômico no governo Lula, poderia virar PT- Partido dos Tucanos. E o PT mudaria para PZ, o Partido do Zé.

Ou vocês tem outras sugestões?

Charge: Angeli, publicada na Folha, em 11 de Janeiro de 2007

Texto: Marcelo Tas, 12 de fevereiro de 2007.

Anúncios
Published in: on fevereiro 12, 2007 at 5:26 pm  Comments (2)  

The URI to TrackBack this entry is: https://maturana.wordpress.com/2007/02/12/danca-das-siglas/trackback/

RSS feed for comments on this post.

2 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Pois é. Pilantragem das antigas. Quando a marca fica visada, muda-se.
    Foi assim com a ARENA, que virou PDS, que virou PPB, que virou PP. Aliás, muitos políticos da ARENA (partido de apoio aos militares pós-64) estão no PFL hoje.

  2. Isso parece a piadinha do alemão … Que a filha dava uns amaços com o namorado na sala, e prea resolver o problema ele mandou tirar o sofá da sala …
    Normal no Brasil esse lance de nego resolver os problemas ” tirando o sofá da sala”, né ?
    Vergonha na cara que é bom … pfffffffff


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: